• Riot Games

    Riot foi fundada em 2006 por gamers empreendedores convictos de que o desenvolvimento de jogos focado nos jogadores pode resultar em excelentes títulos. Em 2009 a Riot lançou seu jogo League of Legends, aclamado  pela crítica e público. Sendo o maior jogo online de PC do mundo, mais de 67 milhões o jogam todos os meses. Os jogadores que formam os alicerces de nossa comunidade e é para eles que continuamos a evoluir e aprimorar a experiência de League of Legends.

O Manifesto Riot

A EXPERIÊNCIA DO JOGADOR EM PRIMEIRO LUGAR

Nossa obsessão gira em torno da experiência completa do jogador, desde a primeira partida de um novato até a milésima partida de um veterano, desde a instalação, gerenciamento de partidas até eSports televisionados. Tudo é importante.

Nós ouvimos o que os jogadores nos dizem online e offline, através de palavras e comportamento. Nós analisamos profundamente.

E nós agimos – sempre com o objetivo final de melhorar a experiência completa do jogador.

QUEBRE PARADIGMAS

"Impossível" é o nosso tipo preferido de desafio. Nós cultivamos um desrespeito saudável pelas regras, por enxergar diferentemente as coisas e por arremessar pedras no status quo.
 

FOCO NO TALENTO E NA EQUIPE

Nós atraímos, desenvolvemos e cultivamos equipes que  detonam. Funcionamos de maneira mais parecida com um time de esportes  a uma família.

Como? Juntamos times com talento e os deixamos livres para exercer empreendedorismo, julgamento e predisposição para agir sobre o processo e a burocracia.

LEVAMOS JOGO A SÉRIO

Não é nunca "apenas um jogo". Jogamos muitos jogos, especialmente o nosso. O dia de todos na Riot começa com uma partida. Tentamos fazer disto um hábito diário.

Embora sejamos profissionais sérios, não levamos nós mesmos muito a sério. Seja com memes em apresentações, armas de espirrar água em reuniões, ou as LAN Houses construídas no centro de nossos novos escritórios, sempre há um momento para descontrairmos e nos divertirmos.

CONTINUE FAMINTO, CONTINUE HUMILDE

Somos "humilciosos"; humildes, mas ambiciosos. A ambição cura o transtorno de não-inventado-aqui e outras patologias de complacência corporativa. Planos pequenos simplesmente não dispõem de magia.
A ambição por si só torna-se indesejável rapidamente, então humildade também é necessária. Permanecemos abertos a opiniões e nunca nos esquecemos de nossas famílias, colegas de equipe, parceiros e (especialmente) dos jogadores que fazem tudo isso ser possível.